Ir para conteúdo

Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
Youtube
SnapChat
Instagram
Notícias
Principal   Notícias
 
04/01/2018 às 08:00:00
› "Óleo na Pia? Nem Pensar!" arrecada mais de 3.600 litros de óleo

Durante o ano de 2017, os setores de Meio Ambiente e Educação, em parceria com a empresa ADN Biodiesel, realizaram ações ambientais da campanha "Óleo na Pia? Nem Pensar! - Edição 2017" nas unidades escolares do município. Todas as escolas de educação infantil e fundamental 1 e 2 participaram do projeto de conscientização.

A iniciativa, além de coletar o óleo de cozinha usado, ajudou os alunos a conscientizarem seus familiares sobre a importância dessa atitude, para que não despeje óleo na pia da cozinha. O descarte correto deve ser realizado nos ecopontos espalhados pelas unidades de ensino do município. A ação de coleta é feita em parceria com a ADN Biodiesel, que tem a responsabilidade de dar a destinação final correta aos resíduos coletados. 

A cada dois litros de óleo usado levado à escola o aluno ganhou um detergente e a APM (Associação de Pais e Mestres) recebeu R$ 0,30 a cada litro arrecadado pela empresa especializada. Através da ação de conscientização, os alunos puderam descartar corretamente os óleos e gorduras comestíveis usados (de origem animal ou vegetal). 

No mês de novembro, foram recolhidos todos os materiais das unidades escolares, contabilizados e encaminhados para a empresa ADN Biodiesel, que os transforma em biodiesel, produtos de limpeza e ração animal. 

A empresa ADN Biodiesel premiou a Escola Municipal Profª Julieta Rago Foloni com a doação de um tablet pela arrecadação de 1.246 litros de óleo, ao longo do ano. Ao todo, foram coletados 3.626 litros de óleo vegetal e gordura animal comestível pós-consumo para a destinação ambientalmente correta de todas as Escolas Municipais de Educação.

A campanha "Óleo na Pia? Nem Pensar!" conta com a regulamentação da Lei Municipal nº 3.875 de 08/12/2009, que dispõe sobre a proibição de descartar óleo ou gordura vegetal nos encanamentos que ligam à rede coletora de esgoto ou de águas fluviais. O descarte inadequado de óleo pode contaminar o solo, o lençol freático e a água dos rios. Além disso, pode entupir o sistema de esgoto da residência. 

Em 2018, os pontos de descarte de óleo vegetal e gordura animal comestível pós-consumo continuarão nas unidades escolares municipais participantes.

Saiba mais:

O Brasil consome nove bilhões de litros de óleo de cozinha por ano. Apenas 2,5% deste óleo são reciclados, que são os utilizados nas cozinhas de restaurantes, bares e hotéis. A grande maioria do óleo vegetal consumido encontra-se pulverizado em pequenos volumes nas residências, que diariamente são lançados nas redes de águas pluviais.

O óleo é um material que quando descartado incorretamente, além de contaminar o solo e a água, ainda causa mau cheiro e entope a tubulação de esgoto doméstico, além de ser atrativo de ratos e baratas; e quando chega aos rios, sem tratamento, prejudica sobremaneira a vida aquática.

Muitos moradores desconhecem os riscos que o óleo, quando descartados em locais impróprios, traz a saúde e ao meio ambiente, portanto é necessário o trabalho de orientação e conscientização e prática dos habitantes para possivelmente ocorrer mudanças de hábitos de causa positiva a natureza.

 
 
 

 
LocalizaçãoLOCALIZAÇÃO:
Rua Francisco Munhoz Cegarra, nº 126 - Centro
CEP: 17250-000
Atendimento: Atendimento de segunda a sexta, das 08:00 às 17:00 horas.
Fone para Contato: (14) 3662-9200
Newsletter
© Copyright Instar - 2006-2018.
Todos os direitos reservados
Seta
icone instar © Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados.